POR O GLOBO — Carnes processadas — como bacon, salsichas e presunto — causam câncer, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo um novo relatório, 50 gramas de carne processada por dia — o equivalente a menos de duas fatias de bacon — aumentam em 18% a chance de desenvolver câncer colorretal.

A carne vermelha, por sua vez, é “provavelmente cancerígena”, mas as evidências ainda são limitadas.

A OMS, porém, disse que a carne também traz benefícios de saúde. Sabe-se que ela tem valor nutricional e também é uma importante fonte de ferro, zinco e vitamina B12.

Duas fatias de bacon são suficientes para estimular doença

A carne processada é aquela que foi modificada para ter maior duração ou sabor alterado — em manipulações como a adição de sal ou conservantes. São estas adições que podem elevar o risco de câncer.

A organização fez o relatório com base em dados divulgados por seu Agência Internacional de Pesquisa do Câncer. A carne processada está, agora, na mesma categoria de outras substâncias que podem causar câncer, como o plutônio e o álcool.

— Para um indivíduo, o risco de desenvolver câncer colorretal devido ao consumo de carne processada permanece pequeno, mas ele aumenta a partir da quantidade de carne consumida — alerta Kurt Straif, da OMS.

De acordo com a organização, as conclusões do novo relatório são importantes para que os países consigam estabelecer um aconselhamento dietético equilibrado.

Professor da Universidade de Oxford e membro da organização de pesquisas sobre câncer do Reino Unido, comentou o estudo à BBC.

— Esta decisão não significa que você precisa parar de comer carne vermelha ou processada, e sim que você deve pensar em reduzir este consumo, caso ele seja elevado. — Comer bacon de vez em quando não vai fazer mal. Ter uma dieta saudável é sempre uma questão de moderação.