A família de Jhulyane Souza Diniz descarta a suspeita de crime passional, essa foi a primeira suspeita depois que a jovem de 17 anos foi morta vítima de disparos de arma de fogo. O crime aconteceu por volta das 22h40 em frente ao Caldeirão, uma casa noturna localizado na Av. São Paulo próximo ao Estádio Municipal.

O ex-marido chegou a ser detido, mas foi solto depois que as investigações da Polícia Civil apontaram outra pessoa como autor dos dois disparos que alvejaram Jhulyane, ambos na região da cabeça.

DSC_0220A vítima chegou a ser socorrida, conduzida ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu por volta das 23h00. Segundo um investigador já há suspeitas do autor do disparo, mas o nome será mantido em sigilo até que a Polícia conheça o paradeiro e possa prender o suspeito, até lá seguem as investigações.

Até o momento não foram realizados os procedimentos de praxe, como Boletim de Ocorrências, apenas o flagrante foi lavrado e espera-se que dentro do prazo legal o autor do crime seja preso. Qualquer informação que possa ajudar a Polícia será bem vinda, segundo o investigador que está cuidando do caso.

Jhulyane é filha do comerciante Ermoges de Souza Diniz e Elizeane de Souza Diniz. A família é bastante conhecida na cidade e por conta disso centenas de populares estão no velório prestando suas homenagens e condolências.