CurionópolisNotíciasRegião

Educação de Curionópolis segundo o Professor “Carlão”

Historia da educação de Curionópolis desde quando começou ate os dias atuais

O declínio do ouro e o ostracismo econômico experimentado a partir de 1985, levou Curionópolis a se organizar no intuito de emancipar-se em relação a Marabá. A associação de moradores da vila, com o apoio da cooperativa de garimpeiros e de figuras locais influentes como, Sebastiao Curió Rodrigues de Moura mais conhecido como (Major Curió), conseguiram pleitear a realização de um plebiscito. O escrutínio mostrou um resultado superior a 90% de aprovação pela emancipação, número que viabilizou a emancipação local.

História da cidade de Curionópolis

Autor: Carlos César Pinheiro

Curionópolis originou-se, como município, do desdobramento do Município de Marabá, surgido de um aglomerado de pessoas, que no final da década de 70, se localizou no km 30 da rodovia PA-275, na expectativa de trabalho, com a implantação do Projeto Ferro Carajás, na construção da estrada de ferro Carajás – Ponta da Madeira ou em busca de ouro, nas dezenas de pequenos garimpos que proliferaram na região.

Com a ocorrência de ouro na Serra Pelada, no início dos anos 80, Curionópolis consolidou-se como núcleo de apoio a essa atividade e como local de residência das mulheres e filhos de garimpeiros que à época, eram impedidos de ingressar na Serra Pelada.

Desenvolveu-se, assim, um comércio diversificado e um setor de serviços: hotéis, pensões, bares, lanchonetes, boates e outros, que consolidou Curionópolis como povoação, definitiva, mesmo depois que o ouro daquele garimpo escasseou.

Com tal resultado, em 10 de maio de 1988, através da Lei Estadual nº 5.444, Curionópolis foi elevado à condição de município. Sua instalação ocorreu em 1 de janeiro de 1989, com a posse do prefeito Salatiel Almeida, e João Sobrinho como vice prefeito, eleito em 15 de novembro de 1988. Na data da instalação, a Vila de Curionópolis foi escolhida como sede, em detrimento da Vila dos Garimpeiros e da Vila de Eldorado, por ter melhor infraestrutura que as outras últimas.

Na educação de Curionópolis o senhor prefeito Salatiel nomeou prof: Fatima Alencar como secretaria de educação e sua assessora Mª do Amparo Costa Silva conhecida como (professora Amparo) pioneira no ensino em Curionópolis, seu grau de instrução é Ensino Superior Completo.

Este trabalho foi feito através de pesquisar de campo, por tanto foi necessário entrevistar alguns professores daquela época, para falar um pouco sobre quando se iniciou a educação de Curionópolis que ainda era município de Marabá.

Na década de 80 surgiu a primeira escola do município de Curionópolis que ainda era distrito de Marabá, a Escola Municipal de 1º Grau Santos Dumont, fundada pelo Major Curió que foi construída pela GETAT, e ampliada na administração de Paulo Bosco Jordão, Ex- prefeito municipal de Marabá/PA, inaugurada em 15/02/82, seu prédio possuía construção de tabua com 7 salas.

Na época a secretaria de educação era Júlia Rosa, formada em magistério e em gestora escolar.

Nessa época a escola se encontrava na direção de “Maria de Fatima Alcoforado de Queiroz” mais conhecida como (Fatima triste), 01 (uma) Supervisora, 01 (uma) Secretaria, 01 (um) Auxiliar Administrativo, 20 (vinte) professores, 08 (oito) Serventes e 02 (dois) vigias.

Na escola municipal de 1º Grau Santos Dumont, são atendidos uma faixa de 440 alunos que vão do Pré-escolar a 4ª serie. Onde funcionam três turnos: manha, intermediário e tarde.

Surgiu a segunda escola do município que na época recebeu previamente o nome de JETAT NOVA, conhecida atualmente como Juscelino Kubitschek, aos 25 (vinte e cinco) de Fevereiro de 1983 ocorreu sua inauguração, passando a funcionar plenamente nessa data, funcionando unicamente o ensino básico 1ª a 4ª sério. Neste período o estabelecimento de ensino era gerido pela Senhora “Maria de Fátima Alcoforado de Queiroz”. A estrutura física escolar era bastante rudimentar, constituída de alvenaria e cobertura de telha de barro e seus compartimentos delimitavam-se em apenas 05 salas de aula, 02 banheiros, 01 secretaria, 01 cozinha e uma área livre.

O colégio de 1º Grau São Benedito, fundado em 05 de fevereiro de 1987, sediado provisoriamente à Rua Cedro n° 103, agora à Avenida Mato Grosso S/N, em Curionópolis, sendo o mesmo uma entidade civil sem fins lucrativos, é um Patrimônio Social, cultural de caráter filantrópico de duração por tempo indeterminado. Sendo, portanto, 31 anos de dedicação e zelo pela educação de gerações Curionópolenses.

A secretária de Educação, Lêda Viveiro, destaca a importância do desenvolvimento de projetos pedagógicos para o alcance dos objetivos de ensino para cada série, “os professores utilizam vários recursos lúdicos e criativos na estruturação dos projetos pedagógicos que estimulam ainda mais os alunos a aprenderem”.

Gestão do Diretor Carlos César Pinheiro 2009 a 2016

Logo que assumimos a direção da escola percebemos que as condições eram tão precárias que os alunos não queriam estudar na escola. Foi necessário então uma abordagem diferente: Pensamos em uma saída que veio na forma de atividades extra disciplinar como jogos esportivo, didáticos, comemorações festivas… daí surgiu o calendário festivo anual da Escola São Benedito.

Passamos a comemorar as datas festivas com festas para alunos, pais e comunidade. Tivemos resultados muito interessantes como a diminuição da evasão escolar, aumento anual de número de matriculados, melhores notas nas avaliações letivas, mais integração da comunidade com a escola, maior envolvimento do corpo docente, melhoria nos índices do IDEB escolar, realizamos a ampliação e a reforma da Escola, permitindo implantar mais uma turma de 1ª a 5ª séries como parte das propostas elaboradas no nosso PPP, dentre muitos outros benefícios que nos garantiram a condição de registrar/documentar a Escola São Benedito como instituição legalmente reconhecida junto ao Conselho Estadual de Educação do Estado do Pará.

História do Professor – A palavra Pindaré Mirim Maranhão quer dizer filho da mistura de raças, branco com índio e índio com branco. Eu sinto muito orgulho de ser pindarerense. Nasci em Pindaré no dia 18 de junho de 1956. Minha mãe era Alzira França Pinheiro e meu pai Ulisses Pinheiro, é maranhense. Ele casou com minha mãe e tiveram 08 filhos quatro mulheres e quatro homens.

Cheguei em Curionópolis em 1987, era município de Marabá, portanto mais tarde passou emancipar em 1988 quando elegemos o 1º Prefeito Municipal que era Sr. Salatiel Almeida, logo comecei a trabalhar no colégio do estado: Tancredo de Almeida Neves, e daí passei a trabalhar na escola JK e Santos Dumont, e até hoje estamos juntos, trabalhando na escola municipal e estadual. E logo tempo 1988, encontrei uma pessoa muito especial é minha esposa, casei logo e ela se chama Raimunda Pereira da Silva Pinheiro. Minha primeira escola na década de 1967, chamado grupo escolar Firmino Augusto Rabelo ficava em frente à Praça São Pedro perto da beira do rio Pindaré.

Assistia á aula todo dia. Lembro-me de professores D. Retinha Serra, muito competente, formada. Na época comecei a 1º a 4º série naquela instituição de ensino. E passei a estudar Ginásio Bandeirante na década de 1972 e terminei o estudo em 1975, fiz contabilidade em Santa Inês – MA, no Ginásio comercial na década de 1980 e terminei também o magistério em 1986, Pindaré. Depois fui morar em Santa Inês e depois fui estudar em Barra-do-Corda – MA. A diversão era o futebol. Eu gostava de jogar, a minha posição era dos melhores goleiros da região do Maranhão, fui profissional jogando pelo Ajax Futebol Clube, Pindaré-Mirim na década de 1980. E depois fui campeão invicto pela seleção de Santa Inês no ano de 1981. Fui assessor da Secretaria Municipal de Educação de Curionópolis na década de 1998.

Em 2001 a 2004 foi diretor da Escola São Benedito na gestão do prefeito Sebastião Curió e depois passei novamente dar continuidade de gestão de 2009 a 2016 até hoje. Passei fazer a universidade UEPA (Universidade do Estado do Pará) e fiz na década de 2002 a faculdade e terminei em 2006 (Matemática). Formado o ensino superior e depois fiz pós gestão escolar de 2010. Quando cheguei em Curionópolis fiz muitos amigos, era muito relacionado gostava muito de festas, às vezes começava a trabalhar e largar o serviço e deixava a profissão de lado e ia brincar e me divertir. Pulei muitos carnavais em público com os nossos amigos, me lembro muito dos carnavais no clube Branca de Neve, Bosque, que agora sou uma pessoa muito especial. Passei indo para a Assembleia Madureira onde pessoas e amigos deram as mãos como o Pastor Renato Tavares.

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios