Notícias

Eldorado do Carajás – Ônibus força 14 a desistirem de prova

“Gostei bastante, acho que fiz uma boa prova sim, não fiquei nervosa e pensei com calma’’, disse Jeane de Assis, 23 anos, candidata entre 1.300 inscritos que disputaram ontem uma das 100 vagas oferecidas pela Universidade Federal do Pará (UFPA), para o curso de Licenciatura e Bacharelado em Geografia com ênfase em Desenvolvimento Territorial Rural, resultado de parceria entre a UFPA, o movimento de assentados e o Incra, por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). O resultado final do certame deve sair em 14 dias, após a conclusão de duas outras fases do processo: a correção da redação e a análise da documentação exigida. A correção da redação só será feita para quem atingir acima de 25% de acertos na prova objetiva, menos do que isso, o candidato estará eliminado. O gabarito tinha previsão de ser disponibilizado já a partir das 14h de ontem, no site www.ceps.ufpa.br.

A fala suave e o semblante de alegria de Jeane de Assis constrastavam com a história de dificuldades que ela e o irmão caçula, Jeová, 21 anos, enfrentaram para fazer a prova ontem na capital paraense. Eles saíram de Eldorado do Carajás, no sudeste do Estado, às 14h da última sexta-feira e só conseguiram chegar a Belém, às 5h da manhã de ontem, três horas e meia antes da prova, iniciada às 8h30, com previsão de encerramento às 12h30. Do grupo de 16 pessoas de Eldorado que fariam o concurso em Belém, só os dois irmãos fizeram o exame.

“O ônibus quebrou na altura de Marabá, ficamos na estrada por muitas horas, com fome e sede, demorou para o outro carro chegar. Foi uma viagem de agonia e de cansaço. Dormimos mal duas noites e já estamos preocupados com a nossa volta para casa’’, disse Jeane, ontem, no final da manhã, logo após sair da sala em que fez a prova na UFPA, ao lado do irmão Jeová. “Poxa, 14 desistiram porque não aguentaram o sacrifício’’, recordou ela, filha de um casal de agricultores de Eldorado e com outros cinco irmãos. “Vamos pegar qualquer ônibus, menos da Transbrasiliana, que cobrou R$ 88 reais de passagem e nos deixou na mão’’, disse a jovem.

Nomeado coordenador do curso de Geografia com ênfase em Desenvolvimento Territórial Rural, o geógrafo e servidor efetivo da UFPA, Adolfo Oliveira Neto informou que o curso em foco atenderá uma demanda específica, formando a 1ª e, até então, única turma com essa especificidade. As aulas presenciais começarão nos próximos meses de julho e agosto; depois desse módulo, retornarão em janeiro e fevereiro de 2016. Assim será durante os cinco anos de formação, similar à pedagogia da alternância aplicada pela educação rural em todo o Brasil.

DESENVOLVIMENTO

São quatro anos para a licenciatura e mais um ano do bacharelado. O edital para o processo seletivo saiu em abril passado, mas a discussão para criação desse processo começou em 2004, em parceria com o Incra, que financia a formação e o movimento de assentados. “Nossa intenção é após esses cinco anos, oferecermos o mestrado para eles’’, afirmou o coordenador Adolfo Neto.

O processo seletivo recebeu 1.300 inscritos, a grande maioria do nordeste paraense, mas há candidatos do Marajó e sudeste do Estado. “Estou esperançoso porque essa licenciatura se propõe a dar uma visão diferenciada e o bacharelado vem para ampliar esse conhecimento, a fim de gerar processos de desenvolvimento locais, nossos assentamentos têm ações ainda muito embrionárias, é preciso que eles acessem, por exemplo, as políticas nacionais voltadas para o campo. No Sul do País, isso é realidade, os assentamentos se desenvolvem com conhecimento, os do Norte ainda estão isolados, sem visões estratégicas. Essa formação técnica deve passar a induzir o desenvolvimento local’’, avaliou o professor Adolfo Neto.

“Tudo tranquilo dentro da normalidade’’, garantiu o coordenador pedagógico do Centro de Processo Seletivo da UFPA (Ceps) e coordenador geral do processo seletivo promovido ontem, professor Arquimimo Barroso de Almeida.  A prova teve 40 questões objetivas de conhecimentos gerais, com cinco alternativas e, mais uma proposta de redação no padrão Enem.

Fonte: ORM/News

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios