Na Delegacia Bidan e o irmão esclareceram os fatos, e foram acompanhados de Adriano, irmão da vítima que é amigo de Bidan e Francinaldo

Na Delegacia Bidan e o irmão esclareceram os fatos, e foram acompanhados de Adriano, irmão da vítima que é amigo de Bidan e Francinaldo

Depois do crime ocorrido na noite de ontem, terça-feira, a Polícia relacionou entre os suspeitos o homem de prenome Bidan, esse é pintor, conhecido e amigo da vítima. Bidan, que na verdade se chama Francisco, nem estava no local do crime, e seu nome foi relacionado porque o irmão, Francisco que é conhecido por Francinaldo, também era conhecido por algumas pessoas como Bidan, e Francisco estava no local do crime, mas saiu de lá alguns minutos antes do ocorrido, afirmação também dada na Delegacia de Polícia.

Bidan, o pintor tomou conhecimento que seu nome estaria relacionado ao crime pelo site Repórter30, procurou a redação e foi só então que percebeu que precisava ir até a Delegacia para explicar o mal entendido. “Estava fazendo um trabalho quando me disseram que viram a matéria no site, ai procurei o repórter que prontamente me recebeu e explicou que eu precisava ir a Delegacia, pois eu estava até então como suspeito”, explicou Bidan.

Na Depol a Polícia já de posse de novas informações importantes intimou todos que estavam no local e foi ai que o irmão de Bidan, Francisco entrou no processo, mas não como suspeito, e sim como testemunha. “Eu estava lá, mas saí logo porque tenho curso de carpinteiro e estava no meu horário, quando voltei já fiquei sabendo que Adônis tinha morrido”, explicou Francinaldo que acabou sendo confundido com o irmão, o Bidan que é pintor.

Bidan e Francisco foram à Depol acompanhados por Adriano, irmão da vítima, esse por sua vez foi à instituição policial para oficializar o Boletim de Ocorrências – BO. E também reforçou a tese de que Francisco, anteriormente confundido com Bidan nada teria a ver com a morte do seu irmão e que todos eles são amigos de longas datas. “Eu tenho certeza que não foi ele, até fiquei sabendo que durante o momento em que todos estavam bebendo havia uma pessoa desconhecida e é dessa pessoa que eu desconfio”, reforçou Adriano.

Momento em que Bidan e o irmão Deixam a Depol depois de esclarecidos os fatos

Momento em que Bidan e o irmão Deixam a Depol depois de esclarecidos os fatos

MANIFESTAÇÃO POPULAR – Depois da notícia repercutida no Repórter30 vários amigos de Bidan entraram em contato com a redação por não acreditar que o jovem teria cometido tal atrocidade, dentre essas pessoas Rui Deglan, funcionário de uma mineradora e músico que por vezes tocou junto com Bidan. “Eu não acreditei que ele pudesse ter cometido tal crime, fiquei triste, mas me conforta saber que foi apenas um mal entendido devido à proximidade das famílias e do irmão de Bidan ter estado no local minutos antes do crime”, disse aliviado o amigo de Bidan.