comocao

Familiares e amigos estavam muito comovidos durante o cortejo funebre. Foto – John Jessé

Na tarde de ontem, 30, centenas de pessoas acompanharam o cortejo fúnebre que conduziu o corpo da jovem Jhulyane de 17 anos ao Cemitério Municipal, familiares, amigos e conhecidos estavam muito comovidos e chocados com o crime, a forma fria como ocorreu chamou a atenção da sociedade para a banalidade como esse tipo de crime está crescendo.

Até o momento a suspeita é que o crime tenha sido motivado por vingança, a Polícia já descartou a hipótese de crime passional, tanto que o nome do ex-namorado da jovem não costa na lista de prováveis suspeitos.

A equipe do Reporter30 acompanhou o cortejo até a porta do cemitério, de lá para frente em respeito a família não foram feitos registros, o que se viu tanto durante o percurso, quanto no momento do sepultamento foi uma comoção total, não só a família mas todos os que presenciaram o momento

Hoje pela manhã o comerciante Ermoge Diniz esteve na Delegacia de Polícia onde está sendo lavrado o Boletim de Ocorrência – BO, relativo ao homicídio da jovem  Jhulyane. A Polícia já tem pistas do suposto autor do crime e para não interferir no processo o nome não foi revelado.

pessoas-no-cortejo

Crime chocou a cidade. Foto: John Jessé

O delegado Paiva, titular da Delegacia de Curionópolis, deve chegar na quarta-feira ao município e uma entrevista está marcada para falar sobre o homicídio, para o investigador até lá o criminoso já poderá estar preso. Ainda na quarta o delegado deve falar sobre outras duas ocorrências registradas na Depol do município, a morte dos irmãos Pereira e do jovem Jhemesson.