Os professores da rede estadual de ensino decidiram suspender, na noite desta quinta-feira (14), o acampamento que mantinham há três dias na sede do Centro Integrado de Governo (CIG). Entretanto, avisam, a greve da categoria continua.

Os diretores do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Pará (Sintepp) querem esclarecer a questão do corte de ponto dos dias parados, depois de um documento recebido pela categoria. A greve já chega há 50 dias.

documento-14-05-2015-21-40-45

O documento recebido pelo Sintepp, durante à tarde, e que não agradou a categoria (Foto: reprodução)

Os dias parados vêm sendo descontados pelo governo, mas o Sintepp não aceita e quer a devolução desses valores.

Entre as reivindicações dos professores estão o envio do Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCR) à Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), o pagamento integral do retroativo do piso salarial e não desconto dos dias parados durante a greve.

Nesta sexta-feira (15), eles planejam uma assebleia na escola Cordeiro de Farias.

Fonte: DOL