O plenário do Senado aprovou no dia 30 o projeto que regulamenta a profissão de designer. A matéria, que vai para sanção da presidenta Dilma Rousseff, reconhece como profissionais dessa categoria as pessoas que cursaram graduação plena ou tecnológica em cursos de design ou quem comprovar, no mínimo, três anos de atividade profissional até a data da sanção da lei.

De acordo com o texto aprovado, o designer atua em atividade especializada de “caráter técnico-científico, criativo e artístico para a elaboração de projetos de design passíveis de seriação ou industrialização, desde o seu planejamento até a sua execução.

O projeto veda a entrada no mercado de trabalho de pessoas sem a adequada qualificação para fazer atividades envolvendo desenhos industriais, pesquisa, magistério, consultoria e assessoria, conexas aos desenhos.

Luciano Nascimento
Repórter da Agência Brasil