Notícias

SERRA PELADA – COOMIGASP VOTA NOVA PARCERIA DIA 27

Passada a intervenção pró Serra Leste as atenções devem se voltar para COOMIGASP, que depois dos ‘fiascos’ nas negociações anteriores com parceiros que não renderam ‘frutos’ como esperava a sociedade garimpeira, agora coloca mais uma vez suas riquezas a disposição de uma nova analise da sociedade para dispor ou não para exploração de uma nova parceira.

MYABRAS – Mineração Yamoto do Brasil LTDA é a interessada na área da montoeira, a empresa apresentará sua proposta de parceria no próximo dia 27 aos sócios da cooperativa durante Assembleia Geral Extraordinária – AGE, convocada pela diretoria, que aproveitará o ensejo e fará também a eleição do Conselho Fiscal haja vista que o atua Conselho já tem um ano, prazo limite para eleição de novos membros.

Para quem acredita que as coisas estão sendo feitas a revelia, é importante dizer que o Ministério Público do Estado continua atento às ações da cooperativa para garantir que os passos dados pela diretoria encabeçada por Edinaldo Aguiar ‘não se perca’ no caminho até um futuro projeto de exploração que realmente atenda aos anseios da sociedade como um todo.

DOIS FIASCOS – No quesito parceria, a cooperativa tem um histórico recente nada animador. Primeiro a pomposa parceria com a Colossus Minerals Inc., na qual o único fruto foram os adiantamentos feitos às diretorias anteriores e uma estrutura instalada na área do projeto que foi quase toda destinada a leilões para pagamento de dívidas trabalhistas.

A segunda parceria com a BSIII não rendeu aos associados e devido a isso a área ficou a disposição para que a MYABRAS apresentasse proposta que será analisada pela sociedade no dia 27 em AGE que se dará em Serra Pelada, a primeira desde que a sede da entidade veio para Curionópolis, e retornou depois da posse de Edinaldo Aguiar que defende que todas as ações da entidade aconteçam dentro do distrito.

OUTRAS COOPERATIVAS – Marasmo, essa a palavra que poderia descrever as outras cooperativas do distrito mineral de Serra Pelada. Estavam em destaque outrora Coomase do presidente Valmir Macedo que não apresentou muitas novidades nos últimos dias, e Coomic do presidente Raimundo Lopes que está de viagem em busca de desenvolver um projeto na área de 629 hectares.

As outras seis cooperativas demostram apatia em suas atividades e é possível crer que isso aconteça por dois fatores, receio dos investidores devido aos fracassos das negociações anteriores entre empresa privada e entidade e, o atual momento econômico do país que não gera confiança.

É possível ainda que tal receio se dê pela inercia dos diretores das entidades em buscar de forma técnica e profissional essas parcerias além é claro, da confiança dos associados que acabam sendo por meio de suas contribuições os principais financiadores para que as diretorias promovam ações que vislumbrem o desenvolvimento mineral de suas respectivas áreas.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios