Essa operação vai acrescentar, inicialmente, 2 milhões de toneladas de minério de ferro à produção anual de Carajás

Essa operação vai acrescentar, inicialmente, 2 milhões de toneladas de minério de ferro à produção anual de Carajás

A Vale deu início ao primeiro carregamento de minério de ferro produzido em Serra Leste, no município de Curionópolis, sudeste do Pará, com a obtenção da última das três licenças ambientais para operação. Os 334 vagões do trem começaram a ser carregados para o embarque de 34 mil toneladas de minério, segundo informações publicadas pela Vale na sexta-feira (20).

A licença, emitida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas/PA), autorizou a Vale a operar a estrada e a pera ferroviária de Serra Leste. As licenças ambientais de operação da mina e da usina já haviam sido obtidas em fevereiro deste ano.

No ano passado, a Vale concluiu o projeto Serra Leste, uma nova usina de beneficiamento localizada em Carajás (PA). Essa operação vai acrescentar, inicialmente, 2 milhões de toneladas de minério de ferro à produção anual de Carajás, mas a mineradora planeja expandir esse volume para 6 milhões de toneladas por ano, podendo chegar a 10 milhões de toneladas anuais.

A Mina de Serra Leste, que fica a 50 quilômetros de Curionópolis e a cinco quilômetros de Serra Pelada, tem reserva inicial de 307,4 milhões de toneladas, com teor médio de 65,4% de ferro.

O volume das vendas de minério de ferro da Vale em 2014 apresentou aumento de 2%, devido ao crescimento da Serra Leste, da Usina 2 de Carajás e Conceição Itabiritos. Já o volume das vendas de pelotas de minério de ferro aumentou 6,6% devido ao início das operações da usina de pelotização Tubarão VIII e do crescimento das usinas de pelotas de Omã.

A Vale investiu mais de US$ 1,8 bilhão no Pará no quarto trimestre de 2014, o correspondente a uma alta de 20% em relação ao terceiro trimestre. Os investimentos da empresa no Estado alcançaram mais de US$ 6,1 bilhões no ano passado.

Fonte: Zé Dudu