Decisão obtida pelo MPPA obriga a convocação de aprovados em concurso

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Na gestão do prefeito Adonei Sousa Aguiar (atualmente afastado do cargo), o MPPA identificou que a prefeitura teria contratado 862 servidores em caráter temporário

A Prefeitura Municipal de Curionópolis tem 30 dias para convocar todos os candidatos aprovados no concurso público nº 001/2016, realizado pelo Executivo para preencher mais de 300 cargos de níveis médio e fundamental. O prazo consta de decisão judicial obtida nesta quinta-feira (21) pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), que cobrou as convocações após a prefeitura inchar o quadro de pessoal com servidores temporários.

A decisão judicial é resultado de uma ação civil pública proposta pela Promotoria de Justiça de Curionópolis contra a prefeitura local. A ação detalha que em 2015, durante a gestão do ex-prefeito Wenderson Azevedo Chamon, o MPPA celebrou um termo de ajustamento de conduta com a gestão municipal para a realização de concurso público para provimento de cargos de caráter permanente que estavam ocupados por servidores temporários e comissionados.

Em 2016, a prefeitura realizou concurso público (edital nº 001/2016) para provimento de mais de 300 cargos de níveis médio e fundamental no quadro de pessoal, homologando o resultado final do certame no mês de dezembro de 2016.

Já em 2017, o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará (TCM-PA) homologou medida cautelar suspendendo o concurso público nº 001/2016 diante de suspeitas de possíveis irregularidades na realização do certame. O tribunal revogou a decisão em maio de 2019 e determinou o prosseguimento do concurso com as fases de convocação, nomeação, posse e exercício dos candidatos aprovados.

Apesar disso, no mês de maio de 2017, já durante a gestão do prefeito Adonei Sousa Aguiar (atualmente afastado do cargo), o MPPA identificou que a prefeitura teria contratado 862 servidores em caráter temporário, além do fato de o TCM-PA ter constatado outras irregularidades no curso do certame.

O MPPA também constatou que desde a decisão do TCM/PA que determinou o prosseguimento do concurso, nenhuma convocação/nomeação ocorreu, mantendo a prefeitura de Curionópolis o elevado número de servidores temporários em seus quadros, o que motivou a promotoria a ajuizar ação civil pública para obrigar a convocação dos aprovados.

A prefeitura ainda não foi intimada da decisão judicial. O prazo de 30 dias para realizar as convocações e os procedimentos admissionais dos candidatos aprovados começa a contar a partir desta notificação. A multa diária em caso de descumprimento é de R$ 10 mil.

Texto: Fernando Alves
Assessoria de Comunicação Social

 

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Comente com o Facebook

Mais de