Parceria entre Vale e UFRA viabiliza recursos para projeto sobre Percepção da Atividade de Mineração e Sustentabilidade em áreas rurais de Parauapebas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

No último dia 04 de novembro, foram iniciadas as atividades do projeto Mineração e Sustentabilidade em Carajás (MISUC). O Projeto é fruto de uma parceria entre a Vale S.A e a Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), por meio do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (PGAGRO-UFRA) e Campus UFRA Parauapebas. A equipe de gestão e execução é composta pelos professores Marcos Antônio Souza dos Santos (PGAGRO), João Paulo Borges de Loureiro e Marcos Rodrigues (UFRA – Campus Parauapebas).

O projeto visa realizar uma série de diagnósticos na cidade de Parauapebas, maior produtor nacional de minério de ferro, a respeito da percepção da população local sobre a atividade mineral, grau de conhecimento a respeito das obrigações legais das empresas mineradoras, conceitos de sustentabilidade, além de levantamentos nas comunidades rurais do município com a finalidade de desenvolver metodologia para estimar o Índice de Sustentabilidade Rural de Parauapebas (ISRP).

O professor João Paulo Loureiro destaca que essa é uma excelente oportunidade de mostrar o potencial das parcerias entre a UFRA e empresas que atuam na Amazônia, contribuindo para geração de conhecimentos, além de orientar ações institucionais e corporativas em prol do desenvolvimento local sustentável. O professor Marcos Antônio Santos ressaltou que durante os três anos de execução o projeto vai permitir, além das ações de pesquisa, a formação de estudantes de graduação e pós-graduação reforçando o capital o humano regional.

João Coral, Gerente Executivo da Regional de Sustentabilidade Norte da Vale, afirma que o projeto está alinhado aos princípios e políticas de sustentabilidade da empresa e às agendas regionais e globais, como os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS).

Ao todo serão investidos pela Vale, R$ 320.000,00 alocados em bolsas de iniciação científica e doutorado, além do custeio das pesquisas de campo entre os anos de 2019 e 2022. Também estão previstos a realização de dois simpósios para ampla divulgação dos resultados do projeto e debate sobre a temática entre membros da empresa, universidade e comunidade em geral.

Informações:
Prof. Me. João Paulo Borges de Loureiro
E-mail: joao.loureiro@ufra.edu.br

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Comente com o Facebook

Mais de