Notícias

AVANCO VOLTA A SER PAUTA DE SESSÃO NA CÂMARA DE VEREADORES DE CURIONÓPOLIS

01 - magno
Vereador Magno pede integração do grupo com os vereadores

“Porque só o grupo Curionópolis em Ação não consegue resolver a questão de trabalho referente à Avanco?” Perguntou o vereador Magno Santos – PMDB, a representantes do grupo de rede social presentes na Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Curionópolis nesta quinta-feira dia 05. Na oportunidade o vereador citou as ações do grupo ‘Só Quero Trabalhar’ que se uniu em prol do Serra Leste e a licença saiu (embora com data escusa já que vence em fevereiro), o edil também falou dos alunos das Escolas do Estado, que conseguiram os professores depois de manifestações presenciais.

Parabenizo aqueles que estão nas redes sócias cobrando, mas é importante que saiam também das redes sociais e se mobilizem de verdade a exemplo do que aconteceu com funcionários da Vale e com os alunos do Estado que se mobilizaram na rede social, mas partiram também para a ação”, comentou o vereador.

Momento em que trabalhadores esperavam por entrevistas em Parauapebas
Momento em que trabalhadores esperavam por entrevistas em Parauapebas

O clima para a Avanco voltou a pesar depois que uma empresa terceirizada iniciou a contratação de profissionais para conduzir até o projeto, porém as contratações e treinamentos têm acontecido em Parauapebas priorizando a mão de obra do município vizinho.  Na tarde de ontem quarta-feira dia 04, o Repórter30 esteve em Parauapebas onde comprovou a realidade das contratações através de uma terceirizada, na oportunidade dezenas de pessoas estavam aguardando para deixar currículos, fazer entrevistas e treinamentos. “O que nos interessa é o item 16 da condicionante que diz que a mineradora tem a obrigação de priorizar a mão de obra local, e é isso que vamos exigir que seja cumprido”, afirmou vereador Magno.

Vereador Girão disse que a Avanco está agindo de má fé
Vereador Girão disse que a Avanco está agindo de má fé

O vereador Luis Girão – PMDB também foi enfático em dizer que a Avanco está agindo de má fé, e citou a contratada que está contratando: “A empresa Maca, que tem escritório em um prédio próximo a primeira rotatória do Bairro Nova Carajás, atrás da Disbrava, ela está contratando para a Avanco, que por sua vez está mentindo quando fala que não tem mão de obra qualificada em Curionópolis. Avanco também mentiu quando disse que os fazendeiros não queriam ceder à estrada e estão enrolando o povo enquanto contratam apenas pessoas de Parauapebas”, destacou o vereador Luís Girão.

A locação de transportes, escritório e insumos também foi citada pelo vereador Girão que disse: “Será que Curionópolis não tem uma Van para alugar, uma casa, um comércio para essa empresa fazer compras, está no nosso município e faz tudo em Parauapebas”, ponderou.

Presidente da Câmara também quer explicações
Presidente da Câmara também quer explicações

O presidente da Casa vereador Cassiano Bezerra – PMDB, afirmou: “Vamos cobrar nossas vagas de emprego, não vamos deixar que essa empresa extraia cobre, ouro o que seja e não de oportunidade para nossa comunidade”. O vereador ainda disse que a empresa tinha se comprometido em alugar dois ônibus para levar funcionários de Curionópolis, contudo a história teria mudado: “Eles tem documento que dá direito a levar o nosso minério, mas eles também têm que dá algo em troca para nosso município, para nosso povo e isso nós vamos continuar cobrando”, finalizou o presidente.

Alessandro Ribeiro, secretário da Promotoria de Curionópolis, que tem sido assíduo motivador das ações contra a empresa Avanco convidou vereadores ou um representante da Câmara para estar Dialogo com Setor Produtivo para Desenvolvimento Regional que será realizado em Redenção, segundo Alessandro ele foi convidado como membro do PSD e quer levar as pautas ao conhecimento do Estado, já que no evento contará com várias secretarias do Governo. Segundo o vereador Magno, Alessandro também já protocolou denúncia na SEMAS a respeito da Avanco.

ANTAS-NORTHA Avanco Resources Limited é uma empresa australiana de exploração e desenvolvimento de projetos de cobre no Brasil. A companhia está listada na Bolsa de Valores da Austrália (ASX) e opera no Brasil por meio das subsidiárias AVB Mineração e Avanco Resources Mineração. A mineradora foi criada em 2007 e possui escritórios em Perth, na Austrália, no Rio de Janeiro e em Parauapebas, no Brasil. A mina Antas North deve produzir cerca de 12.000 toneladas de cobre contido em concentrado por ano e 7.000 onças de ouro em créditos a partir de junho de 2016.

OUTRA PAUTA – A Licença Ambiental do Projeto Serra Leste também esteve em pauta, o vereador Magno falou do prazo de validade: “Como o Governo do Estado libera uma licença com vencimento para 13 de fevereiro se a Vale tem previsão de voltar às atividades em janeiro? Ou é muita ingenuidade do Governo e da Vale de receber ou estão agindo de má fé, e é isso que vamos apurar”, disse o vereador que recebeu aval dos demais colegas.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios