Notícias

E o projeto SERRA PELADA, como anda?

DSC03813-BOLTEC-é-o-equipamento-mais-caro-da-frota.-510x340Um projeto de mina subterrânea requer muito estudo, mão de obra especializada e investimentos em equipamentos. Da abertura à consolidação das seções do túnel, há máquinas específicas que ajudam na produtividade, segurança e qualidade da construção. Com as tecnologias mundiais cada vez mais avançadas para esse tipo de obra, o projeto Serra Pelada, que está sendo implantado pela SPCDM (Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral), se destaca no cenário mineral paraense por utilizar tecnologia moderna na perfuração do túnel de acesso a mina de onde futuramente será extraído minérios como o ouro, platina e paládio.

A empresa acaba de adquirir novos equipamentos que irão reforçar as atividades de diferentes frentes de trabalho no interior do túnel. “A aquisição de vários equipamentos nos possibilita trabalhar com múltiplas equipes ao mesmo tempo”, explica James Hermiston, gerente de mineração da empresa. “Nestas aquisições focamos em três frentes de trabalho distintas: máquinas para perfuração e sustentação do túnel e caminhões de grande capacidade de transporte subterrâneo”, completa o gerente.

James conta que durante o avanço das equipes de trabalho na perfuração é preciso muita atenção, principalmente da sustentação do túnel. O processo, realizado corretamente de acordo com o projeto, evita desmoronamentos. ”Essa fase da obra exige primeiramente a consolidação das paredes em volta da área de abertura do túnel, uma tarefa que pode ser realizada com diferentes técnicas. Aqui em Serra Pelada utilizamos o Boltec MC, que é um jumbo, uma espécie de um grande caminhão hidráulico totalmente mecanizado, que perfura a rocha para instalação dos chumbadores”, explica James. “No processo de chumbamento, a máquina nos possibilita usar parafusos de diferentes comprimentos entre 1,5 a 3,5 metros e em alturas de teto de até 9,5 metros”, completa.

Para escavação do túnel em Serra Pelada, a SPCDM realiza soluções modernas e mais produtivas. Para perfuração com posterior detonação, James enfatiza a utilização do BoomerDSC03807-510x340 282. “Ele é um jumbo de perfuração frontal hidráulico que tem dois braços para túneis pequenos e médios. Com ele podemos perfurar minas com seções transversais de até 45 metros quadrados”. A empresa já adquiriu quatro modelos iguais para utilização no projeto. “Além de utilizarmos essas máquinas em frentes de trabalho diferentes, a igualdade dos modelos facilita a compra de peças e o trabalho das equipes de manutenção”, esclarece James.

Após a fase de escavação do túnel, o material desagregado precisa ser retirado para que as equipes de trabalho avancem na sequencia. Nessa fase, bons equipamentos de descarga de rejeitos podem significar uma grande diferença em ganho de tempo. “Adquirimos mais um Minetruck, um grande caminhão de mineração subterrâneo com capacidade de 28,1 toneladas para operações de grande escala. Hoje este equipamento é utilizado para a retirada de rejeitos, mas futuramente o mesmo caminhão servirá para transportar o material mineralizado para a planta de beneficiamento”, pontua o gerente.  “A aquisição de bons equipamentos nos dá a tranquilidade de trabalharmos sem interrupções e muita segurança durante a obra”, finaliza James.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios