Notícias

Família é avisada sobre morte de paciente que estava viva

Os parentes foram avisados da morte. Sofreram muito com a notícia, avisaram os familiares que moravam em outros Estados e até recolheram as malas e cobertas da doméstica Neuza Batista dos Santos, 49 anos, que estava internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Anápolis. Três horas depois de muita dor, veio outra informação: Neuza estava viva. A unidade admitiu que o óbito, na verdade, era de outra paciente.

A doméstica foi internada na UPA por causa de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Durante a madrugada o sobrinho, o operador de empilhadeira Weberson Leite de Oliveira, recebeu a informação de que a tia havia sofrido uma parada cardiorrespiratório e que, apesar das tentativas de reanimação, ela não resistira. A unidade devolveu ao parente os objetos e roupas de Neuza, e o sobrinho avisou os parentes que moram em outras cidades.

Os familiares já estavam se deslocando para o velório e sepultamento, quando o equívoco foi desfeito. O marido de Neuza, o auxiliar de serviços gerais Carlos de Godói Neves, que sofre de hipertensão, chegou a desmaiar quando recebeu a notícia. O diretor técnico da UPA, Murilo Santana, admitiu o erro e disse ao G1 que um procedimento administrativo foi aberto para apurar o caso, com afastamento de servidores envolvidos.

Neuza foi internada em estado grave no dia 27 de maio na emergência da UPA, onde ficou aguardando vaga em outro hospital. Na tarde desta terça-feira (2), depois de desfeito o equívoco sobre a morte, a Secretaria Municipal de Saúde conseguiu um leito de UTI semi-intensiva para a paciente no Hospital Municipal Jamel Cecílio.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios