Notícias

Polícia Federal adentra Prefeitura de Parauapebas

Agentes estariam atrás de documentos que comprovem suposta fraude

A Polícia Federal está ocupando neste momento algumas secretárias da Prefeitura Municipal de Parauapebas (PMP). As primeiras informações colhidas revelam que a PF está atrás de documentos, que possivelmente, revelem algumas fraudes em contratos.

As primeiras informações repassadas a reportagem seriam de que a PF estaria atrás da documentação de aluguel de frota de ônibus para o transporte escolar, na época, a pasta da Semed ainda sob gestão de Francisca Ciza.

A operação da PF está sendo liderada pelo delegado Cunha e conta com mais de 20 agentes federais. A equipe do Papo está no prédio para tentar uma entrevista com a autoridade. Os federais ocupam a zona de licitação, algumas salas da Secretaria de Fazenda e da Educação.
Funcionários das pastas tiveram que desocupar as salas para o melhor trabalho dos federais.
—————————————————————–ATUALIZAÇÃO———————————————————————–
delegado-imprensa
Delegado Antônio Carlos Sá da Polícia Federal

Na saída do palácio do Morro dos Ventos, o delegado Antônio Carlos Sá da Polícia Federal revelou a imprensa o motivo da busca e apreensão de documentos realizados na PMP pela manhã desta terça-feira (2).

Conforme a autoridade, houve uma representação da Polícia Federal seguida de decretação do mandado de buscas pela justiça federal em Marabá. “Há uma investigação instaurada para apurar a aplicação de recursos públicos destinados ao transporte escolar no município de Parauapebas e a gente está cumprindo aqui um mandado de busca e apreensão para reunir documentos e possibilitar uma análise mais útil no que se refere a aplicação desses recursos”
Ação encerrada – O delegado informou que por hora a operação foi encerrada pela manhã. “As buscas que precisamos fazer já foram feitas e agora vamos seguir realizando as formalidades de apreensão e a análise documental, para saber a regularidade do processo e quem foram os responsáveis pelos encaminhamentos, e se a aplicação dos recursos ocorreu realmente como deveria ser”, ressaltou.
Antônio Carlos enfatizou que as buscas e apreensões foram realizadas somente na Secretária de educação e Comissão de Licitação. A investigação se refere exclusivamente a aplicação de recursos para o transporte escolar.
Operação transcorreu normalmente – De acordo com o delegado, não houve dificuldades na transição dos policiais, há não ser para encontrar alguns procedimentos, mas por conta do tamanho e da proporção dos documentos que estavam guardados.
Denúncias – Indagado de onde partiram as denúncias que levaram a investigação, o federal informou que foram provenientes da Ordem dos Advogados do Brasil, bem como de notícias dos jornais e imprensa em geral.
 
Resultado – A autoridade não informou uma data certa para o resultado das investigações da PF. “Muitas diligências precisam ser executadas, os documentos precisam ser analisados e outras diligências que a gente vai insertar de acordo com a análise desses documentos. O inquérito deve ser concluído em 30 dias, mas tendo em vista a complexidade dos fatos, das questões envolvidas, o inquérito deve perdurar se houver necessidade. Não há prazo”.
Outros casos – “Não posso revelar se vai haver outras investigações. Não podemos informar, o que acontece é que a investigação capitaneada pela Polícia Federal se refere ao caso específico de aplicações de recursos destinados ao transporte escolar”, finalizou.
Nota de Esclarecimento da PMP
Sobre a ação da Polícia Federal, ocorrida nesta terça-feira (02), a Prefeitura de Parauapebas esclarece que a PF esteve no Prédio Administrativo, cumprindo diligência referente ao processo nº 5008-36.2014.4.01.3901, cujo objeto é alocação de transporte escolar do primeiro quadrimestre de 2013.
Ressaltamos que todas as solicitações feitas pelo Ministério Público Federal referente a este processo foram atendidas oportunamente.
O governo municipal busca trabalhar de forma transparente, pautado no compromisso com o recurso público, portanto, está à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos referentes a esta ação judicial.

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios