SERRA LESTE – FUNCIONÁRIOS SE UNEM PARA DEFENDER O PROJETO E UMA NOVA REUNIÃO ACONTECERÁ AMANHÃ, SEGUNDA-FEIRA ÀS 16H NO TEATRO MUNICIPAL

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Centenas de funcionários e pessoas da comunidade estão aderindo ao movimento

Um grupo de funcionários do projeto Serra Leste que estão com seus empregos ameaçados devido a não liberação da licença ambiental que eleva a produção de mineiro no projeto resolveu se mobilizar e reuniram centenas de funcionários no Teatro Municipal na tarde deste domingo dia 13 para traçar estratégias de como agir para chamar atenção das autoridades do Estado para situação do município.

Participaram ainda pessoas da comunidade, comerciantes, autoridades eclesiásticas, vereadores e o prefeito Chamoznzinho. Uma pré-comissão havia sido montada para mobilizar os demais funcionários e depois da reunião mais pessoas aderiram à comissão e marcaram uma nova reunião para amanhã, dia 14 as 16h00 no Teatro Municipal.

Durante a reunião várias pessoas declaram apoio ao movimento que visa chamar a atenção para o risco da demissão de pelo menos 600 funcionários diretos da vale e quase 400 indiretos. Pelo menos mil pessoas correm o risco de perder o emprego e o município perder uma grande circulação de dinheiro com esse desemprego.

Leandro disse que esta pronto para ajudar o movimento
Leandro disse que esta pronto para ajudar o movimento

Leandro que é um dos funcionários do projeto defendeu a causa e disse que está junto para se manifestar: “Vamos fazer o que for preciso para defender nossos empregos, não podemos ficar de braços cruzados”. Da mesma opinião comunga Rosinha, ela é funcionária Vale e contou: “Minha filha me perguntou: Mãe sem emprego como nós vamos ficar. A preocupação da minha filha faz sentido e não posso ficar de braços cruzados, me coloquem na comissão que eu quero ajudar”, disse Rosinha.

Vilmar que encabeçou a reunião disse que todos estão preocupados e por isso devem participar da grande reunião de amanhã trazendo mais pessoas para o debate e lembrou: “É a nossa cidade inteira que esta correndo risco, não é só os funcionários não”. A preocupação do Vilmar que é funcionário Vale é a mesma do empresário do ramo de hotelaria e churrascaria, seu Manoel Naves disse que a cada problema como esse o comércio sente mais o impacto.

Rosinha se integrou a comissao
Rosinha se integrou a comissao

Se esse povo todo ficar desempregado nós comerciantes vamos ter muitos prejuízos e vamos ter que demitir também, um problema puxa o outro, precisamos nos unir para que o projeto Serra Leste continue e nossa cidade não pare de vez”, disse o empresário.

O prefeito Chamonzinho falou de números e comparou o projeto Serra Leste, de dois milhões de toneladas com projetos como Carajás e S11D, um produz cerca de 120 milhões de toneladas e o outro deve produzir algo no mesmo nível: “Para a Vale se o Serra Leste ficar inviável ela para porque tem outros projetos, já para o município se o Serra Leste parar o prejuízo é irreparável, por isso a sociedade precisa se manifestar mostrar que esse projeto não é de interesse político, mas uma questão de sobrevivência para milhares de famílias que dependem direta o indiretamente dele”.

O grupo de funcionários tem certeza que a reunião de amanhã vai reunir mais pessoas e definir como será a manifestação para chamar a atenção do Governo do Estado e conseguir a tão esperada licença ambiental que pode até pôr fim na Licença Remunerada que vai cortar 50% do salário dos funcionários.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Comente com o Facebook

Mais de