SERRA PELADA – RODADA DE REUNIÕES BUSCAM FUTUROS NEGÓCIOS PARA COOMIGASP

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Reuniões aconteceram em Brasilia
Reuniões aconteceram em Brasilia

A COOMIGASP está animada com a possiblidade de parceria com a SANDSTORM tanto que já foi a Brasília no dia 23 de julho de 2015, representada pelo presidente, Edinaldo de Aguiar Soares onde segundo site da cooperativa houve uma importante reunião no Ministério de Minas e Energia com a presença do Dr. Carlos Nogueira, secretário do Ministro de Minas e Energia; Dr. Valter Arcoverde, representante do DNPM; Dr. Adriano, geólogo, representando o Ministério de Minas e Energia; Dr. Edson, geólogo, representando o Ministério de Minas e Energia; Dr. Nivaldo, geólogo, representando a COOMIGASP; Dr. Yuri, advogado, representando a COOMIGASP; Alexandre Valadares, diretor da COOMIGASP; Justin Cochrane,  representando a empresa SANDSTORM; Keith, geólogo da SANDSTORM e John Budreski, executivo da EnWave Corporation.

A SANDSTORM empresa internacional tem a intenção de formar uma parceria com a COOMIGASP.

Aproveitando essa reunião os representantes do Governo Federal e da COOMIGASP trataram de juntamente com os representantes da SANDSTORM iniciar entendimentos com a intenção de resolver todas as questões que envolvem o problema deixado pela COLOSSUS e após isso, iniciar as conversações para um novo contrato de parceria uma nova forma de administração conjunta da mina de Serra Pelada.

Foi muito proveitosa essa primeira reunião pois é determinação de todas as partes que a parceria deve ser construída em bases sólidas e confiáveis, com o acompanhamento da Justiça, do Ministério de Minas e Energia e, principalmente do órgão gestor dos recursos minerais do Brasil o DNPM. Tudo isso para que os garimpeiros tenham confiança no projeto e possam aprovar a parceria” comentou o presidente da entidade garimpeira.

ATENÇÃO – O texto acima deixa bem claro que a parceria entre japoneses e COOMIGASP está condicionada a solução do imbróglio deixado pela canadense Colossus. O impasse judicial para por fim definitivamente ao contrato de parceria e a retomada do projeto, portanto dependem primeiro da solução desse problema.

Sendo assim, fica claro que a possibilidade de Assembleia Geral para o dia 09 pode não ser real como comentam algumas pessoas em Curionópolis, município que sedia Serra Pelada. E nesse caso mais uma vez os garimpeiros tem que esperar e por fim ouvir a proposta da empresa interessada.

Vale lembrar ainda que na apresentação do contrato os sócios da cooperativa devem ficar muito atentos para que não ocorra novamente contra tempos que venham a paralisar futuros projetos dando prejuízo para os garimpeiros, a empresa interessada e para o município de Curionópolis, bem como especialmente para a vila de Serra Pelada.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Comente com o Facebook

Mais de