Notícias

Vale se une ao Fundo Global na luta contra a malária

A Vale doará US$ 3 milhões ao Fundo Global de Luta contra Aids, Tuberculose e Malária para ajudar a manter programas de enfrentamento à malária em Moçambique e em Malauí, abrangendo o período de 2013 a 2015.  A doação é a primeira contribuição direta feita por uma empresa latino-americana ao Fundo, organização internacional apoiada pela ONU.

“Nós aceitamos com grande entusiasmo a contribuição da Vale ao Fundo Global e agradecemos à empresa por ter dado esse passo importante”, disse Dr. Mark Dybul, diretor-executivo do Fundo Global. “O setor privado está desempenhando um papel central no apoio à luta contra as doenças, por meio de contribuições financeiras ou de doações em espécie. A doação da Vale estabelece um exemplo a ser seguido por outras empresas”.

A Vale opera uma mina de carvão em Moatize, em Moçambique, e está desenvolvendo também um porto e um projeto de infraestrutura ferroviária na região, atravessando todo o Malauí. Vania Somavilla, diretora-executiva da Vale de Recursos Humanos, Saúde e Segurança, Sustentabilidade e Energia, disse que a iniciativa da empresa em apoiar o Fundo é um marco.

“A Vale sente-se honrada em aderir ao Fundo Global, tornando-se a primeira empresa da América Latina a colaborar com a organização que apoia programas de saúde em 140 países.  Na África, o controle da málaria é um dos principais desafios de saúde pública. A Vale, que está presente no continente, tem como compromisso contribuir para o combate à doença”.

A parceria será anunciada na segunda-feira à noite, durante um evento oficial em Washington D.C., no qual a Vale e outros apoiadores do Fundo Global estarão presentes.

Sobre a Vale

A Vale é uma das três maiores empresas de metais e de mineração e uma das empresas com maior volume de capital aberto público no mundo. A Vale tem uma capitalização de mercado de aproximadamente US$ 80 bilhões, com cerca de 400 mil acionistas em todos os continentes. A Vale é a maior produtora de minério de ferro e de pelotas de minério de ferro do mundo, e a segunda maior produtora de níquel do mundo. Nós também produzimos manganês, ferro-ligas, carvão térmico e de coque, cobre, cobalto, metais do grupo da platina e fertilizantes, matéria-prima importante para a indústria global e para as indústrias de produção alimentar.

Todas as atividades da Vale são norteadas por uma política administrativa de transparência, respeito aos direitos dos acionistas, proteção do meio ambiente, desenvolvimento dos empregados e pela melhora da qualidade de vida nas comunidades em que operamos. Através da Fundação Vale, a Vale mantém programas sociais centrados em desenvolvimento, os quais sustentam as regiões em que opera, sempre guiados por um respeito profundo pelos valores e pelos costumes locais. Durante os últimos três anos, a Vale investiu US$ 1.2 bilhões em projetos sociais. Esses programas comunitários têm um enfoque em educação, atendimento médico, cultura, infraestrutura e promoção da cidadania.

Sobre o Fundo Global

O Fundo Global é uma instituição de financiamento internacional dedicado a captar e a despender recursos para prevenir e tratar o HIV e a Aids, a tuberculose e a malária. O Fundo Global promove parcerias entre os governos, a sociedade civil, o setor privado e as comunidades afetadas, a maneira mais eficaz de se chegar àqueles que necessitam de ajuda. Essa abordagem inovadora depende da apropriação pelo país e do financiamento baseado no desempenho, o que significa que as pessoas nos países implementam seus próprios programas, com base em suas prioridades, e o Fundo Global providencia o financiamento para situações em que resultados verificáveis possam ser atingidos.

Desde a sua fundação, em 2002, o Fundo Global apoiou mais de mil  programas em mais de 140 países, oferecendo tratamento contra a Aids para 6,1 milhões de pessoas, tratamento contra a tuberculose para 11,2 milhões de pessoas e 360 redes tratadas com inseticidas para a prevenção contra a malária. O Fundo Global trabalha em parceria próxima com outras organizações bilaterais e multilaterais para complementar iniciativas vigentes no combate às três doenças.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios