Com a reforma ministerial anunciada pela presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (2), o pmedebista Helder Barbalho foi mantido no primeiro escalão do governo. Ele trocou a extinta Secretaria da Pesca e Aquicultura pela Secretaria de Portos.

Com 36 anos, Helder é filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA). Filiado ao PMDB desde 1997, ele chegou a concorrer na última eleição ao cargo de governador do Pará, mas acabou derrotado por Simão Jatene (PSDB) no segundo turno.

Apesar de contar com o apoio e o peso político do sobrenome “Barbalho”, Helder tentou se “descolar” da imagem do pai durante a campanha pelo governo do Pará e procurou passar a ideia de que promoveria “mudanças”.

Derrotado, acabou ganhando um cargo no alto escalão no segundo mandato de Dilma, quando assumiu a Secretaria da Pesca e Aquicultura. Agora, na reforma ministerial, foi deslocado para o comando de Portos, no lugar de Edinho Araújo.

O novo ministro de Portos é formado em administração pela Universidade da Amazônia (Unama). Além de ministro, ele foi vereador de Ananindeua (PA), em 2000, e eleito prefeito da cidade duas vezes (2004 e 2008). Também se elegeu deputado estadual em 2002.

Helder é casado e tem dois filhos. Além da atuação política, comanda um programa de rádio no Pará.

Fonte: G1