Notícias

MANIFESTANTES PEDEM JUSTIÇA NO FÓRUM DE CURIONÓPOLIS

20130924_103428Pedido de justiça foi o fator motivador da manifestação ocorrida hoje pela manhã em frente ao Fórum da Comarca de Curionópolis. Militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra acompanhados de advogados estariam pedindo justiça para o caso de Wagner Nascimento Silva, de 20 anos, assassinado em 23 de agosto de 2009, na Vila Betel, em Eldorado dos Carajás, no Pará. Segundo informações do Movimento em Prol da Terra e da Reforma Agrária, testemunhas viram o carro em que estava o posseiro e alguns amigos sendo perseguido por veículos da empresa Atalaia, que presta serviço de escolta armada para o Grupo Santa Bárbara, administrador das fazendas do banqueiro Daniel Dantas. Ainda segundo as informações, havia também na perseguição um carro com a logomarca do Grupo. Segundo a CPT, 650 famílias de sem-terra do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e da FETAGRI (Federação dos Trabalhadores na Agricultura), que reivindicam que as propriedades sejam desapropriadas para fins de reforma agrária. Nessas quatro fazendas, invadidas há nove anos pelos sem-terra, já ocorreram vários conflitos agrários e um deles vitimou fatalmente Wagner Nascimento Silva.

“Há mais de 4 anos, Wagner, um jovem estudante universitário, filho de camponês do município de Eldorado do Carajás, foi vítima de um brutal assassinato no campo, mais uma vítima dos conflitos agrários que existem no Pará, especialmente em nossa região. Sobre tudo pelo grupo SANTA BARBARA que é o grupo que concentra grande volume de terras em nossa região, orquestrado pelo banqueiro Daniel Dantas. Por trás desse grupo existe uma milícia armada, que atende pelo nome de Escolta Armada atalaia. Eles mataram o Wagner” afirmou Iwagner Silva.

20130924_103456“A manifestação aqui é pacifica, feita pelos amigos e familiares, na primeira audiência sobre o caso. Mesmo não havendo concluído o inquérito, todos as evidencias apontam que os assassinos são a milícia armada Atalaia e o mandante o Grupo Santa Barbara. O que nós queremos é que eles sejam levados a julgamento e que haja justiça no caso do nosso amigo e companheiro Wagner Nascimento Silva. Cremos que os advogados da CPT – Comissão Pastoral da Terra que acompanha os casos de violência no campo e o ministério público irão atuar de forma coesa e legítima para colocar esses assassinos atrás das grades”, concluiu Iwagner.

Os advogados do grupo não foram encontrados para dar a versão. A justiça também preferiu não se manifestar até que sejam concluídas todas as etapas do processo. Em outra oportunidade um magistrado chegou a confessar que Curionópolis é uma das piores comarcas do Pará, e explicou: “São causas agrárias, conflitos garimpeiros e uma série de criminalidades envolvendo pedofilia principalmente em Eldorado do Carajás, e como o efetivo dos órgãos de segurança é insuficiente dificulta ainda mais nosso trabalho”, confessou.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios