Notícias

SEM CELULAR NA ESCOLA – HOJE ÀS 16H NO HOTEL SERRA LESTE ACONTECE DEBATE SOBRE O PROJETO DE LEI

IMG_7908
Vereador Diassis – PT, autor do Projeto de Lei

Hoje, quinta feira às 16h no Hotel Serra Leste, está marcada uma reunião do vereador Diassis – PT, com diretores das escolas municipais, estaduais e creches; representante do Conselho Tutelar; presidente do SINTEPP; Secretária de Educação Gerlane Lima e demais vereadores com a finalidade de elaborar o PL – Projeto de Lei, que estabelecerá os critérios do uso dos aparelhos tecnológicos em sala de aula, principalmente o celular.

O projeto ainda em faze de elaboração já divide opiniões, depois de postado no site reporter30.com.br e “linkado” em uma rede social a notícia rendeu centenas de comentários, grande maioria totalmente contra o projeto, como  o de Maurissane Pereira da Silva que disse “Eu acho que ele deveria era caça meio de obter recursos para construir um polo educacional que fornecesse cursos técnicos mais baratos para a população de Curionópolis e não querer copiar leis mais antigas que a Serra Pelada”.

Já Davi Alves disse: “Temos que analisar essa proibição. O celular pode ser uma ferramenta na didática, basta o professor fazer essa conexão. Agora o uso indevido não concordo”.

Aqui na escola JUSCELINO KUBITSCHEK, já fazemos esse de “proibição” no ambiente escolar e não somente em sala de aula. Está no regimento interno de nossa escola, feito e aprovado por todos nós funcionários desta entidade, eu defendo a PROIBIÇÃO completa. Sempre defendi minha opinião, aluno traz o celular desligue e guarde, não entendo como há professores que aceita, está aplicando seu conteúdo e o aluno fazendo uso de seu celular, fui contra, sou contra e acredito que serei contra o uso na sala de aula” disse o professor Antônio Franco.

O estudante de ciências biológicas da Universidade de Caldas Novas e morador de Curionópolis Elivelton Mora também deu sua opinião: “Que tal ele evoluir, um pouco, e fazer com que o celular faça parte das aulas, colocando wi-fi nas escolas sem acesso a redes sociais permitindo que os alunos façam pesquisas durante a aula, isso também tem que ter a participação do professor ministrando conteúdo que faça o aluno pesquisar durante as aulas e é claro, só não permitindo o uso durante as provas”.

Edsonn Allves disse: “Tanta coisa pra ele se preocupar, e ele esta preocupado com isso? Está trabalhando demais esse ai viu. Que tal ampliar essa proibição, e proibir o uso de celulares dentro da Câmara Municipal durante as Sessões?”

Uma pesquisa feita pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunidade (Cetig) aponta que 81% das escolas brasileiras possuem laboratório de informática e 38% contam com computadores nas bibliotecas ou salas de estudo. Por outro lado, apenas 16% disponibilizam conexão com internet nas salas de aula e só 4% das escolas possuem computadores nas classes. Esses números mostram que as escolas sabem da importância da tecnologia, mas a grande minoria usa isso a seu favor e não sabem integrar as tecnologias às disciplinas e usam os computadores apenas para a própria disciplina de informática.

O Governo Federal iniciou uma primeira etapa da inclusão digital na rede pública e disponibilizou 180 milhões de reais aos estados para a aquisição de 600 mil tablets. Esse primeira etapa passa pela capacitação dos professores na utilização da ferramenta e tecnologia touchscreen. Enfim, fazer o aluno prestar mais atenção, tirar melhores notas, se interessar e aprender mais, fazer o professor dar melhores aulas e, consequentemente, formar pessoas e cidadãos mais capacitados. Tudo isso são grades apostas e desafios, que contam com um grande aliado, a tecnologia.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios