Serra Leste: Porque a Vale não diz nada

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

A primeira ação prevista em favor do Projeto Serra Leste da Vale aconteceu nesse sábado, dia 1º, sendo, portanto, uma passeata pelas ruas do município de Curionópolis conscientizando a comunidade geral da importância do projeto para economia local, geração de emprego e renda. A segunda ação deverá ser um encontro de uma comissão com Secretário de Estado do Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará Mauro O’ de Almeida.

Há uma possibilidade de ações mais enérgicas, caso o diálogo com o secretário não seja promissor em favor do projeto, dos empregos e do município. Cogita-se inclusive um possível bloqueio de rodovia como houve em 2015.

Vereador Gildásio em discurso

Durante a manifestação deste sábado o vereador Gildásio Mendes (PSD) afirmou que: “nem seria necessária essa luta se não houvesse essa briga interna”, referindo-se a possíveis divergências políticas, inclusive o edil disse que essa briga é, “para mostrar quem vai liberar a Licença”, dando a entender que o caso é mais político que técnico.

Durante entrevista a uma emissora de rádio o deputado Chamonzinho (MDB) disse que o entreve ocorreu desde o governo Simão Jatene (PSDB), que em suas palavras “fez corpo mole” quanto a Licença Ambiental. O Deputado ainda afirmou que o atual Governo do Pará vem tralhando em prol dessa Liberação de forma técnica.

Prefeito Adonei pedido apoio ao projeto Serra Leste

A atitude do deputado veio em resposta a ação popular diretamente apoiada pelo prefeito do município Adonei Aguiar (DEM) que inclusive com apoio de outros parlamentares do Estado solicitou do Governador Helder Barbalho (MDB) a liberação dessa Licença em virtude da grande necessidade da comunidade.

Nesse entremeio de comunidade, Parlamento Estadual e os executivos do Estado e município a Vale mante-se calada, não veicula nota nem sequer informa se cumpriu todas as condicionantes contidas no EIA/RIMA, Estudo e Relatório de Impacto Ambiental, nem tão pouco deixa explicito a importância do projeto para os negócios da mineradora.

Enquanto isso funcionários, ex-funcionários, comunidade e os poderes travam uma verdadeira batalha para que o município de Curionópolis possa ter uma encomia estável, vista sua dependência histórica da mineração, desde os tempos áureos do garimpo de Serra Pelada.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Comente com o Facebook

Mais de